DIARIO DA ILHA: Flávio Dino e a segurança do Maranhão. POR JJ PEREIRA

.

.

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Flávio Dino e a segurança do Maranhão. POR JJ PEREIRA

Flávio Dino debocha dos maranhenses e despresa a segurança pública
Respeitosamente, quero me dirigir inicialmente, ao governador Flávio Dino e ao Dr. Jefferson Portela, secretário de Segurança Pública do Maranhão. Não obstante os relevantes esforços dos senhores Humaitan Silva de Oliveira e Reno Cavalcante de Farias, denodados delegados regional e de Parnarama respectivamente, que desempenham uma gestão profícua e equilibrada no combate à criminalidade que galopa a passos largos no município de Parnarama e em todo o Estado do Maranhão. O munucípio de Parnarama é terrivelmentediscriminado na área da Segurança Pública. Aqui, no momento, não há uma viatura para atender as necessidades básicas da Polícia Civil, enquanto a delegacia do vizinho Matões dispõe de viaturas novinhas em folha para as Polícias Civil e Militar. Será que essa discriminação é porque Matões tem um deputado federal, e do partido do Governador, e Parnarama não tem deputado algum? Se essa for mesmo a razão, aí me dirijo ao deputado Rubens Junior: por que o senhor não se elege somente com os votos de Matões, senhor deputado? Por que vem buscar votos em Parnarama?
Voltando a me dirigir aos senhores Governador e ao secretário, acrescento: além de faltar a viatura, faltam também prédio para a Delegacia, para o Quartel da Terceira Companhia Independente de Polícia Militar, presídio e ampliação dos contingentes civil e militar, apesar do grande número de policiais formados sentados e humilhados no banco de reserva. Parnarama é um município com 3.262 quilômetros quadrados, que vai do Rio Parnaíba ao Itapecuru, carecendo obviamente de uma melhor estrutura que venha a se adequar à realidade ora expressa. Aproveitando o ensejo, sugiro ao senhor secretário de Segurança, Dr. Jefferson Portela, que crie um fundo rotativo para custear as despesas das Companhias de Polícia Militar, porque a situação é de penúria e humilhação até mesmo em se tratando do obrigatório abastecimento da viatura. A Polícia Civil de Parnarama pelo menos tem um cartão corporativo designado ao abastecimento da velha e obsoleta viatura, que o atual governo herdou ainda do Governo pretérito.
Como se não bastasse, o senhor governador acaba de encaminhar para Assembléia Legislativa, o projeto da Lei Orçamentária Anual ( LOA ), propondo um corte de setenta e quatro milhões de reais na cambaleante e anêmica Segurança Pública do Estado, ao mesmo tempo em que destina doze milhões para a Secretaria de Comunicação ( SECOM ), órgão incumbido de divulgar as ações do seu governo utópico e mentiroso.
Por J. J. Pereira - jornalista DRTMA x00613JP é curto e grosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário