DIARIO DA ILHA: Promotora foi contra a soltura do sequestrador

.

.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Promotora foi contra a soltura do sequestrador

Promotora foi contra a soltura do sequestrador que matou dois e se suicidou


 
A Comarca de Pedreiras decidiu no dia 4 deste mês de agosto pela soltura do detento de Pedrinhas, Antonio Carlos da Conceição, que cumpria prisão no presídio de Pedrinhas. Um mês antes, ele havia sequestrado a namorada e depois de muitas negociações se entregou e liberou a refém, conforme foto acima. O advogado do detento entrou com um pedido de revogação da prisão preventiva, alegando ausência de motivos para manter a prisão, que era réu primário, portador de bons antecedentes e endereço fixo, além de sua liberdade não comprometer a eficácia do procedimento legal. O Ministério público da cidade de Pedreiras, representado por uma promotora, indeferiu o pedido. A juíza entendeu diferente e revogou a prisão preventiva, com o compromisso do acusado comparecer a todos os atos do processos. Mas Antonio Carlos Conceição deixou o presídio com uma única finalidade: voltar a sequestrar e matar a namorada e depois se suicidar. E foi exatamente o que aconteceu. Desde o início da noite de ontem, ele sequestrou a ex-namorada. Não sem antes matar o mototaxista Carlos Humberto Rocha Maranhão que tentou impedir o crime e atirou contra um parente dela, conhecido por Lucas, que ainda permanece no hospital. Depois que levou a vítima para uma residência alugada por ele à rua Otávio Passos. As negociações foram tensas e longas, mas o sequestrador tem uma coisa em mente. Fez vários pedidos e quase todos atendidos. Antes de completar 2h da madrugada o desfecho trágico: atirou no ouvido da ex-namorada e deu um outro contra a cabeça dele próprio. Como se observa, ele tinha apenas um intuito. estava tudo planejado. Talvez não tenha nem passado por exames médicos mentais ou psicológicos para saber se estava pronto para ganhar a liberdade. Lamentável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário