DIARIO DA ILHA: Degelo de montanha suíça revela ossos de japoneses desaparecidos em 1970

.

.

sábado, 8 de agosto de 2015

Degelo de montanha suíça revela ossos de japoneses desaparecidos em 1970

Restos mortais encontrados na montanha de Matterhorn, na Suíça, foram identificados como sendo de dois alpinistas japoneses desaparecidos 45 anos atrás.
Objetos e ossos foram encontrados a cerca de 2.800 metros de altura na montanha de Matterhorn
Segundo a polícia, testes de DNA comprovaram que os ossos pertencem aos dois, que sumiram no local em 1970. Os ossos foram encontrados em setembro passado, a uma altitude de cerca de 2.800 metros. São os mais recentes surgidos na Matterhorn, que tem 4.478 metros de altura e passa por um processo de derretimento de suas geleiras. Segundo a agência de notícias AFP, o consulado japonês em Genebra identificou os alpinistas como sendo Michio Oikawa e Masayuki Kobayashi. Eles tinham 22 e 21 anos, respectivamente, quando desapareceram. O consulado ajudou a polícia a procurar integrantes das famílias para as comparações de DNA.
Outros casos descobertos na montanha


Com o derretimento de geleiras dos Alpes provocado pelo aquecimento global, restos mortais de alpinistas desaparecidos há décadas vêm emergindo. Em 2013, um piloto de resgates descobriu, perto do topo da Matterhorn, restos mortais e equipamentos de escalada que pertencem ao alpinista britânico Jonathan Conville, que sumiu em 1979. No ano passado, o corpo de um alpinista checo, desaparecido após um acidente ocorrido 40 anos atrás, foi encontrado nos Alpes Berneses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário