DIARIO DA ILHA: Prefeitura de Araioses promove retaliação ao governo do estado

.

.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Prefeitura de Araioses promove retaliação ao governo do estado

Valéria proíbe alunos do estado a serem conduzido nos ônibus do município e pede novamente salas cedidas aos colégios do estado
A briguinha é antiga e é mais pessoal do que institucional: VALÉRIA DO MANIN X LUCIANA TRINTA. O problema é que no meio do fogo cruzado estão centenas de estudantes da rede estadual que novamente serão prejudicados e terão futuro incerto no próximo semestre. Entenda: Araioses possui 3 colégios do estado e polos distribuídos em área de concentração de alunos,responsável pelo ensino médio dos araiosenses. Quando Valéria assumiu encontrou todos os diretores indicados por Luciana Trinta, ex-prefeita. Com o desejo de colocar os seus indicados, Valéria começou a impor muitas dificuldades na parceria entre o estado e o município. Pediu as salas do colégio de Placa cedidas ao estado para funcionar como extensão do Luis Viana em João Peres, centralizando os circunvizinhos em um só local, evitando que estudantes moradores de regiões mais distantes como os Baixões tivessem que enfrentar o cansativo percurso até João Peres todos os dias. Colocou dificuldade no transporte dos alunos nos ônibus do município e nas lanchas que transportavam os mesmo das ilhas. E alegou não receber contrapartidas do estado para custear gastos com combustível e merenda aos alunos que são de responsabilidade do governo do estado.

Como os diretores indicados por Luciana eram mantidos por simpatia de Gastão Vieira, com sua derrota nas urnas nas eleições de 2014 tudo mudou. Valeria conseguiu tirar os diretores da rival política e indicar os seus e tudo o que antes era problema se resolveu ou pelo menos não se reclamou mais. Aparentemente o dinheiro que não dava passou a sobrar, combustível e vagas nos ônibus e lanchas também não faltou mais. E as salas cedidas ao governo do estado não fizeram falta e ficou tudo como antes. Luciana Trinta de volta a Araioses, agora como representante do governo do estado, mexe de novo no quadro dos diretores para revolta de Valéria que perde indicações de aliados em cargos estratégicos, como a diretoria de colégios com centenas de jovens entre 16 a 20 anos gozando dos plenos direitos de votar. A estudante Ana Gomes que estuda em João Peres e mora em um povoado distante mais de 10 km da escola diz que já está pensando em desistir. “Nós que moramos na zona rural tudo é mais difícil. E vir todos os dias para a escola já é um desafio que superamos a cada dia e sem os ônibus ficará impossível terminar os estudos. Pensar em melhorar de vida ficará só nos sonhos mesmo”. Outra aluna do polo Placa que não quis se identificar mandou um recado a senhora prefeita Valeria do Manin e a secretária de Educação Jaqueline Pimentel: “Quando o diretor era do lado delas podíamos ficar aqui,tinha ônibus e até merenda,e pela segunda vez,basta mudar o diretor para outro que não reza na cartilha deles que perdemos tudo. Acho que não é por falta de dinheiro é falta de amor,porque é com nossos sonhos que estão brincando”. “Já tivemos esse problema ano passado, mas foi só eles conseguirem mudar os diretores para gente ligada a eles que tudo se resolveu. Se deram um jeito antes, podem resolver agora que os diretores não são mais pessoas subordinadas, porque a ajuda do município não é para os gestores das escolas e sim para os estudantes, a quem devem explicações. Somos todos desse município e é aqui que moramos e produziremos os frutos da nossa qualificação e a presença do município na formação desses jovens é indispensável”. Completou uma professora que também não quis se identificar por medo de represália. Temos certeza que centenas de pais e alunos esperam o posicionamento público das autoridades sobre o impasse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário