DIARIO DA ILHA: Conheça a capital mundial da cornagem.

.

.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Conheça a capital mundial da cornagem.

Na cidade acontecem altos índices de adultério.
Segundo Ashley Madison há um perfil registrado em Ottawa para cada 5 moradores da capital canadense
Apelidada por alguns de "a cidade que a diversão esqueceu", Ottawa teria, segundo os números divulgados, uma alta taxa de pessoas com propensão ao adultério em relação às demais cidades em que o Ashley Madison atua. Foi chamada por alguns órgãos da mídia de "capital mundial da infidelidade". De acordo com dados do site - cujo slogan é "A vida é curta. Tenha um caso" -, há 189 mil perfis registrados em Ottawa, cidade de 883 mil habitantes. Em meados de julho, o site foi hackeado, e os invasores ameaçaram divulgar informações sigilosas dos cadastros, como dados bancários, fotos nuas e nomes dos cerca de 37 milhões de perfis do Ashley Madison. O site diz que já retomou o controle sobre os dados e que a invasão está sendo investigada. "Todo o mundo diz que Ottawa é uma cidade sonolenta, e eis que temos aqui 200 mil pessoas correndo umas atrás das outras", disse à Reuters o funcionário público Jon Weaks, 27.
Quase metade dos casais de Ottawa tem em média um cônjuge registrado no site
Um detalhe curioso é que um dos Códigos de Endereço Postal (CEPs) mais citados nos perfis é o do Parlamento, o que pode ser um indício de que políticos estariam recorrendo ao site para buscar parceiros extraconjugais.
Perfis falsos, Mas os dados não são necessariamente confiáveis: há muitos relatos de que sites como o Ashley Madison estejam repletos de perfis falsos ou inativos. O comediante John Oliver, da TV americana, ironizou a hipótese de quase a metade dos casais de Ottawa ter, em média, um cônjuge registrado no site. Já o investigador particular Jonh Sullivan, dono de uma agência especializada em averiguar traições conjugais em Ottawa, diz acreditar que as estatísticas são "críveis".  Cerca de 85% de nossos negócios hoje estão focados (em casos envolvendo o Ashley Madison)", disse o detetive ao programa Newsday, do Serviço Mundial da BBC. "Pode ter gente que se cadastrou no site e não está traindo ninguém, mas não há desculpa: é um site de traidores."

Nenhum comentário:

Postar um comentário