DIARIO DA ILHA: Mãe viu PM matar filho

.

.

sábado, 4 de abril de 2015

Mãe viu PM matar filho

Mãe de morto no Alemão acusa: 'Nunca vou esquecer o rosto do PM'
A doméstica Terezinha Maria de Jesus, de 40 anos, diz não ter dúvida de que foi um policial militar do Batalhão de Choque da PM que matou seu filho, Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos. Em entrevista ela afirma ainda que foi ameaçada pelo mesmo policial ao cobrar o crime. O garoto foi baleado na porta de casa e morreu na hora no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga a autoria do disparo.

“Eu marquei a cara dele. Eu nunca vou esquecer o rosto do PM que acabou com a minha vida. Quando eu corri para falar com ele, ele apontou a arma para mim. Eu falei ‘pode me matar, você já acabou com a minha vida’”, contou.

Terezinha disse que estava sentada na sala de casa, assistindo televisão quando viu o filho ser morto. “Ele estava sentado no sofá comigo. Foi questão de segundos. Ele saiu e sentou no batente da porta. Teve um estrondo e quando olhei, parte do crânio do meu filho estava na sala e ele caído lá embaixo morto”, relembrou.


Sonho de ser Bombeiro

Eduardo tinha 10 anos
(Foto: Reprodução /Facebook)
Revoltada e abalada, Terezinha, mãe de outros quatro filhos, repetiu reiteradas vezes o sonho de Eduardo: ser bombeiro. “Tiraram o sonho do meu filho. Tiraram todas as chances dele. Eu fazia de tudo para ele ter um futuro bom. Aí vem a polícia e acaba com tudo”, lamentou. “Ele sempre falava que queria ser bombeiro. Ele estudava o dia inteiro, participava de projeto na escola, só tirava notas boas. Por quê fizeram isso com meu filho?”, questionava sem parar.

Revolta na comunidade
Um vídeo postado na internet mostra moradores revoltados com PMs, chamados de "covardes" e "assassinos". Eduardo de Jesus Ferreira é a quarta vítima de confrontos entre polícia e criminosos em 24 horas.


Patrocínio



Nenhum comentário:

Postar um comentário